Originária do Japão, a pé-de-ovo é uma planta da mesma família do jiló e da berinjela, embora não se trate de um vegetal comestível.

Sua aparência é bastante exótica e curiosa, pois suas flores são praticamente idênticas a um ovo e crescem para baixo, além de ser uma ótima opção de planta para decorar a casa.

Com pétalas brancas ou amareladas, na tradição do significado das flores a pé-de-ovo simboliza o renascimento e a vida nova. Além disso, ela pode ser encontrada em lojas de plantas exóticas, de jardinagem ou mesmo de flores online.

A melhor maneira de cultivar a pé-de-ovo em casa é acomodando a planta em vasos de boca larga com altura superior a 20 centímetros. Cada vaso deve conter uma única muda da planta.

Pé de ovo

A pé-de-ovo aprecia muito o clima quente – o que torna a espécie bastante adaptável ao Brasil. Para cultivar a planta em casa, deixe-a em um ambiente bem iluminado, mas exponha a flor ao sol direto apenas 3 ou 4 horas por dia, de preferência antes do meio dia ou após as 15 horas.

A rega deve ser diária no verão e em dias alternados em épocas mais frias. A quantidade de água usada na irrigação deve ser pequena, deixando a terra levemente úmida. Não encharque o substrato, para que a planta não se afogue ou apodreça. Molhe apenas a terra e nunca as flores e folhas para não acumular água.

Embora de aparência delicada, a pé-de-ovo é um tipo de flor da espécie forte e pode ser pulverizada e adubada com produtos orgânicos, mas apenas uma vez por mês. Caso perceba alteração de cor ou cheiro nas pétalas, caule ou folhas, providencie um inseticida ou remédio, pois a planta pode estar doente ou sendo atacada por pragas.

Outra forma de conferir se a flor está saudável é observando o crescimento dos ovos. Eles devem ter, aproximadamente, o mesmo tamanho de um ovo de galinha, e caso não estejam no tamanho ideal é conveniente adubar a planta.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário!