Toda mulher moderna que se preze e que quer sua liberdade usa ou já usou algum tipo de método contraceptivo. Seja para adiar o sonho de ser mãe em nome do trabalho ou para ter uma vida sexual ativa sem se preocupar com uma gravidez indesejada, os contraceptivos estão sempre presentes na vida das mulheres.

Antigamente, poucos eram os métodos contraceptivos existentes, devendo as mulheres confiar na regularidade do seu ciclo menstrual para não correrem o risco de engravidar. Hoje em dia, muitos métodos estão disponíveis, bastando a mulher se adaptar ao melhor para seu organismo.

O mais recomendado, seguro e com menos efeitos colaterais é o método de barreira, que impedem o contato do espermatozóidecom o óvulo e consequente fecundação. Os mais conhecidos são os espermicidas, em forma de óvulos, creme ou espuma, que deve ser aplicado no órgão sexual feminino antes da relação sexual. Apesar de sua eficácia na prevenção da gravidez, o método não previne as doenças sexualmente transmissíveis. Existem também os preservativos feminino e masculino, que são os mais seguros, prevenindo a gravidez indesejada e as doenças sexualmente transmissíveis.

Os métodos hormonais são os mais utilizados pelas mulheres, não só para prevenção da gravidez, como também para o tratamento de doenças de pele e hormonais. Eles inibem a ovulação, impedindo a concepção. A pílula oral é o mais utilizado dos métodos hormonais e também muito eficaz. O adesivo dérmico também é muito usado e é muito eficaz, porém é preciso ter cuidado para que não se solte da pele. O anel vaginal é outra alternativa dos métodos hormonais, que é inserido no canal vaginal e libera a quantidade de hormônio necessária diariamente. O implante, que é inserido na face interna do braço é muito seguro, mas possui um custo mais elevado. E existe também a injeção, que evita o esquecimento das pílulas diárias, porém causa alguns efeitos colaterais.

Outro método conhecido é o Dispositivo Intrauterino, que é inserido pelo médico na cavidade uterina, impedindo a fecundação. Existem muitos e modernos métodos chamados endoceptivos, como o Mirena, em formato de ‘T’, que é inserido no útero e libera hormônio no organismo feminino, evitando a contracepção.

Procure um ginecologista e escolha, juntamente com ele, o melhor método contraceptivo para você.

 

Deixe seu comentário!