Não faltam avisos de o quanto é importante separar o lixo orgânico do reciclável nas nossas casas. Mas, a maioria das pessoas têm dúvidas sobre o que colocar em cada saco de lixo e, principalmente, onde entregá-los. Por isso, este post tem a função de esclarecer tudo sobre o assunto. Vamos começar:

A primeira coisa que todos devem saber é que existem três tipos de lixo, e é importante separá-los não só por uma questão ambiental, mas para que sejam destinados ao local correto, evitando seu despejo inapropriado, o que pode causar entupimento de canos e redes de escoamento de água e contaminar o solo.

- Lixo Reciclável: é tudo o que pode se tornar um produto útil novamente – ele é recolhido e levado às indústrias de reciclagem para ser reaproveitado.

Coloque neste latão as caixas de papelão, os papéis limpos, todos os tipos de plástico (sacos, garrafas pet), metais e potes de vidro. Se estiver em dúvida, vale procurar na embalagem do produto o símbolo de lixo reciclável .

- Lixo Orgânico: é tudo o que tem resíduos orgânicos, que se decompõe mais rapidamente. Sua degradação, no entanto, libera substâncias tóxicas ao solo, tornando-o inútil para outras utilizações por muitos anos.

 

O ideal seria que este lixo fosse direto para usinas de compostagem para que virasse adubo, mas na maioria das cidades do Brasil, isso não ocorre. Na prática, ele acaba indo para o aterro sanitário mesmo.

Coloque nesse latão: restos de comida, fezes de animais, fraldas etc.

- Lixo não reciclável: neste lixo vai o que não é reciclável mas também não é orgânico. Ele deve ir para os aterros sanitários, onde sofrerá uma decomposição longa – na maioria das vezes demora séculos.

Coloque neste latão, os vidros não-recicláveis (espelhos, cristais, ampolas de remédio, lâmpadas, cerâmica, vidro temperado), os plásticos não recicláveis (cabos de panela, isopor, tomada, adesivos, teclados, acrílicos), os papéis não recicláveis (etiquetas, adesivos, fitas colantes, papel carbono, fotos, guardanapos sujos, papéis sujos) e metais não recicláveis (grampos, esponja de aço, clipes).

Para finalizar, é importante lembrar 5 regrinhas:

Lembre-se de lavar todo o lixo que será reciclado e reduza ao máximo a utilização do espaço (amasse garrafas e latas, pique ou empilhe os papéis).

  • Pilhas devem ser descartadas separadamente. Leve-as a postos de coletas (shopping, supermercados e bancos), pois elas podem causar graves contaminações no solo.
  • Remédios vencidos devem ser entregues às farmácias, pois também podem contaminar o solo se descartados de forma indevida.
  • Óleo jamais deve ser despejado nos ralos, para evitar entupimentos; coloque-o em uma garrafa pet e leve a postos de coleta.
  • Se a sua cidade não possui coleta seletiva de lixo, não desanime! Continue separando e leve-o aos postos de coleta (aquelas latas coloridas que ficam na parte de fora de alguns supermercados, por exemplo) – pesquise na Internet onde encontrá-los.

 

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário!